café michelin

IMG_6229

não sei ao certo qual foi o fatídico dia em que muitos perderam o senso de estética. mas quando uma chef do porte de roberta sudbrack posta fotos horrorosas de sanduíches em suas mídias sociais é sinal que algo não vai bem no reino do cão véio.

roberta sudbrack que foi premiada nessa semana com uma estrela michelin, apesar de seu péssimo serviço de bebida, incluindo aí o famigerado café em cápsula.

dom, kinoshita, maní e attimo também foram premiados e servem lixo encapsulado. ficou a impressão de que os jurados michelin são completos ignorantes no assunto café.

ou tem má fé.

porque na parte que cabe aos chefs de 3 corações não existe sequer um mísero pingo de inocência, mas sim contratos milionários onde os únicos beneficiados são eles mesmos. foda-se a freguesia.

em um mundo mais justo chefs renomados priorizariam o processo de excelência dos produtos vendidos em suas casas. não é o que ocorre no brasil, salvo raras exceções. inclusive o senhor alex atala segue servindo tilápia e filé de peito de frango em sua principal casa. claro que o michelin team também fez vista grossa pra isso.

não preciso escrever sobre as inúmeras possibilidades de serviço de café que podem e devem ir muito além do clássico espresso. às vezes me perguntam porque eu odeio a nespresso. a esses respondo que não odeio nada, que tem lugar pra tudo, mas que um restaurante caro e estrelado gera outro tipo de expectativa e tem a obrigação de servir algo melhor. a lógica não é simples?

não para os joselitos sem noção dos jurados do guia michelin. não sei se foram comprados ou se apenas são meros paquidermes. mas fato é que essa edição rio/são paulo (e também a do ano passado) é monumental reflexo da premiação que se torna menos relevante a cada ano que passa.

embora essas barbeiragens desanimem um bocado, hoje vivemos em outros tempos. pra cada chef desonrado que esfaqueia o bolso do seu cliente com esse tipo de serviço há outro com um mínimo de vergonha na cara e saudável vaidade pelo próprio trabalho. tête à tête e lasai são bons exemplos de como se pode encerrar um jantar fino com café de alta qualidade. representam a outra parte do negócio, ao lado de tantos outros profissionais sérios.

por um mundo com menos michelin e mais café de qualidade.

Comente mas se atente!