tiro e queda

IMG_2126

meu nome é júlio bernardo, tenho 43 anos e trabalho com comida etílica desde os 13, quando tive uma banca de feira, onde vendia miúdos de boi e frangos granjeiros. entre outras atividades, gero conteúdo com pretensão gastronômica há exatos dez anos e incomodo bastante gente pelo irritante vício do sincericídio, cuja consequência literária é escrever meio mal do que não gostei, hábito que cronistas e críticos dessa mesma área não compartilham.

nesse mês, atendendo a denúncias de gente muito fofa e querida, me excluíram do facebook, alegando que não sou o jb. curiosa essa política de primeiro punir para depois julgar. aliás, sigo na espera da sentença.

uma vez fora dessa mídia, passei a atuar mais em outras plataformas, tais como twitter e instagram. e, justo nessa última, algum palerma, usando de anonimato, me ameaçou de morte por algumas vezes.

pois essa breve nota de esclarecimento tem o propósito de informar que jamais me intimidarei com censuras e ameaças. incluo que entre parar de escrever o que penso e tomar um tiro fico com a segunda opção.

se bem que quem não tem o mínimo de caráter para assinar um texto dificilmente teria coragem de atitude mais brusca, pelo menos é essa a minha aposta. até henrique fogaça, dentro de sua monumental limitação intelectual, foi homem pra me ameaçar em primeira pessoa, assim como o imbecil completo do fabinho minato, aquele que comanda o paris 6 dos izakayas. pra querer me matar tem que entrar na fila e pegar senha com esses caras. mas pra isso tem que dar o nome.

pra cada agressão responderei com palavras, textos, postagens onde me deixarem escrever. inclusive creio que tentativa de censura funciona ao contrário, assim como as ameaças. além de me dar pauta, esse tipo de atitude desperta interesse alheio.

saibam que se isso é o melhor que os inimigos podem fazer, é muito pouco, tá bem longe do suficiente.

porque assim como não falta público pras vlogger food  da vida, sempre haverá gente interessada na boa mesa e naquele velho balcão de bar. e é desse lado que estou.

que venham os tiros!

Comente mas se atente!